Prêmio em hidrologia

Estou utilizando este espaço para comunicar aos leitores deste blog que na semana passada fui comunicado que recebi o prêmio INTERNATIONAL HYDROLOGY PRIZE, que é o prêmio anual da Associação Internacional de Ciência Hidrológica (IAHS) juntamente com a UNESCO e OMM Organização Meteorológica Mundial. Para os interessados em conhecer quem foram os ganhadores e informações sobre o prêmio entre em iahs.info/awards.htm. A entrega do prêmio será em Melbourne, Austrália durante a Conferência Internacional da IUGG International Union of Geodesy and Geophysics e suas afiliadas, da qual a IAHS é um destas instituições. A IAHS junto com as demais recebem apoio dos governos dos países e possui representantes em cada país. O evento é: XXV IUGG General Assembly Earth on the Edge: Science for a Sustainable Planet 28 June – 7 July 2011, Melbourne, Australia (http://www.iugg2011.com/).

Para mim foi um surpresa, pois não sabia que tinha sido nominado como candidato ao prêmio e quando recebi a ligação no domingo passado, no primeiro momento não entendi do que se tratava. Pela lista dos ganhadores pode-se observar que em sua maioria são de pesquisadores que atuam na Inglaterra e Estados Unidos com algumas exceções ou que desenvolvem sua pesquisa nestes países. O prêmio é honroso porque a companhia é de hidrólogos conhecidos como os profs Yevjevich e Klemes. Sobre o prêmio, recebi somente o comunicado, mas não recebi as justificativas que me levaram a ganhá-lo por unanimidade no conselho do prêmio. As áreas que atuei nestes últimos quarenta anos são na hidrologia de processos, principalmente na modelagem de sistemas hídricos e recentemente na gestão de recursos hídricos, gestão integrada de águas urbanas com destaque em drenagem urbana. Este resultado é também dividido com colegas e alunos com quem trabalhei e publiquei neste período, junto com o sucesso do livro de Hidrologia utilizado na graduação de vários cursos no Brasil, entre outros.

Fico ainda mais contente de ter conseguido isto trabalhando do Brasil que desde a década de 80 investiu muito na formação de pesquisadores em nível de mestrado e doutorado, gastando desde aquela época da ordem de 1 bilhão de dólares anuais (Atualmente provavelmente mais do que esta quantia) com cerca de 200 milhões com bolsas no exterior. Desde os anos 80 todos sabem que para os que têm competência não é difícil conseguir uma bolsa no país e no exterior, diferentemente de outros países vizinhos onde às oportunidades são limitadas.

Desde 2000 foram criados os Fundos Setoriais de Pesquisa que aumentaram os recursos em várias áreas como Recursos Hídricos com o CTHidro Fundo Setorial de Recursos Hídricos. Este fundo arrecada hoje da ordem de 50 milhões por ano, mas 50% é contingenciado e os outros 50% do restante ficam com o Fundo de investimento transversal. De qualquer forma tem existido recurso para pesquisa em diferentes fundos. Isto tem proporcionado aos pesquisadores brasileiros certo destaque internacional e aumentado sistematicamente os programas de pós-graduação com qualidade. O que nos falta é avançarmos na produção de patente e maior participação internacional em publicação de resultados e transferência de conhecimento para problemas nacionais. As dificuldades maiores dos pesquisadores residem da operacionalidade dos investimentos em pesquisa. O pesquisador gasta mais tempo com administração do que fazendo seus projetos, além das dificuldades de contatar as agências de fomento.

About Prof. PhD Carlos E. M. Tucci

Engenheiro civil, MSc, PhD, professor aposentado do IPH-UFRGS, sócio-fundador da Rhama Consultoria Ambiental. Autor de mais de 300 artigos científicos, livros, capítulos de livros. Experiência de mais de 40 anos na área, com atuação junto a empresas e entidades nacionais e internacionais como: Unesco, Banco Mundial, BID, ANEEL, ANA, Itaipu, entre outros. Premiado em 2011 pela International Association of Hydrological Sciences.

6 Comments

  1. Douglas

    parabéns professor!!!

    um dia quero um autógrafo no meu “hidrologia- ciência e aplicação”
    obrigado em nome dos brasileiros, da área e não, pois sem dúvida abrirão muitas portas!!

    forte abraço.

  2. Bruno Goulart

    Parabéns, prof. Tucci!

    Seu nome já era uma referência para quem trabalha com recursos hídricos no Brasil e, agora, mais que nunca, passa também a ser uma referência em nível internacional!

  3. Daniel Sirio

    Minhas sinceras congratulações Professor Tucci! É realmente uma pessoa genial e merece este prêmio por toda dedicação e Obra. É uma grande honra para nação e um orgulho para os brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *