Desafios internacionais e a gestão dos recursos hídricos

As metas do milênio das Nações Unidas (MDG) envolvem entre outras a redução da pobreza e como fatores principais a redução do déficit em abastecimento de água e esgoto pela metade até 2015, da mesma orma que redução da vulnerabilidade das pessoas aos riscos como inundações. Infelizmente o Plano Nacional de Recursos de 2006 pouco aborda estes temas, considerando que o déficit de tratamento de esgoto no país está em cerca de 80% do total da água coletada para abastecimento. Da mesma forma a vulnerabilidade às inundações por grande parte da população, na sua maioria de baixa renda, é pouco considerada.
Um dos principais instrumentos para atuar sobre estas questões é a gestão integrada dos recursos hídricos (IWRM em Inglês de Integrated Water Resource Management). Em 2002 em Johannesburgo foram definidos pelos países que os Planos de Recursos Hídricos seriam os instrumentos de implantação do IWRM. A gestão integrada envolve vários princípios que estão na lei brasileira, o que faltam são metas quantitativas e recursos definidos para atuar sobre as questões. A gestão integrada envolve atuar sobre o conjunto dos aspectos numa bacia e não de forma fragmentada como se observa nas cidades onde água, saneamento, resíduos sólidos, drenagem e inundações são tratados de forma isoladas. Para saber mais sobre o assunto entre no site da GWP (Global Water Partnership), lá você encontrará inúmeras experiências internacionais sobre o assunto. Material sobre treinamento pode ser obtido www.cap-net.org onde existe um tutorial sobre o assunto em várias línguas e material de treinamento. Mantenha-se atualizado.
No caso de inundações existe um programa associado da WMO (Organização Meteorológica Mundial) e GWP (Global Water Partnership sobre inundações chamado APFM (Associate Program on Flood Management). No site www.apfm.info você encontrará em publicações uma série de documentos sobre o assunto, da mesma forma que estudos de casos. Ainda sobre este assunto, existe o ICHARM (International Center for Water Hazard and Risk Management), criado pelo governo japonês e Unesco do qual sou vice-chairman do boarding. Ainda sobre informações sobre desastres naturais veja a entidade das Nações Unidas - International Strategy do Disaster Reduction

About Prof. PhD Carlos E. M. Tucci

Engenheiro civil, MSc, PhD, professor aposentado do IPH-UFRGS, sócio-fundador da Rhama Consultoria Ambiental. Autor de mais de 300 artigos científicos, livros, capítulos de livros. Experiência de mais de 40 anos na área, com atuação junto a empresas e entidades nacionais e internacionais como: Unesco, Banco Mundial, BID, ANEEL, ANA, Itaipu, entre outros. Premiado em 2011 pela International Association of Hydrological Sciences.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *